Profissionais trocam carreiras em bancos por escritórios de investimentos

22/11/2018
bancários, migração, assessores

O movimento de migração dos profissionais de bancos para escritórios de investimentos vem ganhando força no mercado brasileiro. Construir uma carreira nas corretoras é um sonho cada vez mais almejado pelos "bank officers".

É o caso de Lydiane Leal, que durante anos trabalhou na assessoria de investimentos de alta renda em bancos como Itaú, HSBC e Safra e agora está na Inove Investimentos, escritório de agentes autônomos no Rio de Janeiro. Sua meta pessoal é consolidar uma carteira de R$ 100 milhões em 12 meses, ou seja, mais de 60% do valor do portfólio que antes geria no Safra e está confiante.

A XP Investimentos patrocina fortemente essa migração. Com meta de chegar a R$ 1 trilhão em ativos até o final de 2020, a corretora oferece uma série de incentivos a assessores novatos que trouxerem grandes volumes.

Gabriel Leal, sócio da XP Investimentos, destaca que "a visão nos próximos dois anos é maximizar essa oportunidade. Por isso, os escritórios estão contagiados com essa visão de que em algum momento vai ter uma competição mais acirrada com os bancos, que é onde está o dinheiro dos brasileiros".

E quando os profissionais de banco passam a construir uma carreira independente, todo mundo ganha. Eles ganham autonomia para trabalhar e correr atrás de sua própria meta, trazem para as corretoras o conhecimento adquirido sobre os produtos financeiros e, o mais importante, o relacionamento construído com seus clientes.

CLIQUE AQUI e veja a reportagem completa do site InfoMoney.

Leia mais: Assessor de investimentos é a "carreira do futuro" e pode pagar R$ 18 mil por mês; Conheça a profissão.

➡️ A SHS também está nessa onda. Quer fazer parte do nosso elenco? Entre em contato através do formulário na aba "Contato" ou ligue (12) 3206-2880.

➡️ Siga a SHS nas redes sociais - Facebook e Instagram - e inscreva-se no nosso canal no YouTube.

Foto: Depositphotos