Cinco sinais que você mantém um padrão de vida acima da sua renda

13/08/2020

Gastar mais do que ganha e viver um padrão de vida acima da sua realidade são duas consequências da falta de educação financeira. Esse tipo de comportamento pode gerar muitas dificuldades e acarretar em dívidas no futuro e na famosa inadimplência.

Para ajustar o padrão de vida com o que ganha é necessário fazer um mapeamento de suas receitas e despesas, sempre de olho em dois erros bastante comuns: contabilizar o salário bruto ao invés de considerar apenas o valor líquido e listar somente os gastos maiores e fixos do orçamento do mês. Tudo deve entrar na conta.

Para descobrir se realmente você está vivendo um padrão de vida incompatível com a sua realidade, fique de olho nos sinais a seguir:

1 - Endividamento excessivo e inadimplência: dois sinais bastante comuns na vida de quem está gastando mais do que recebe. Sabe aquele sorteio de boletos no final do mês? Então! Se você está nessa saiba que é um péssimo sinal.

2 - Não consegue poupar parte da renda. Quando foi que você guardou parte da sua renda pela última vez? Esse mês? Mês passado, retrasado? Ou já está na fase do "guardar, como assim?". Conseguir formar uma reserva é o primeiro passo para sua liberdade financeira e a construção da independência.

3 - Pagamento mínimo do cartão de crédito: uma das maiores furadas da vida! Não conseguir fazer o pagamento total da fatura é mais um sinal que o padrão de vida não está condizente com o que se ganha. E lembre-se: cartão de crédito não é um extensor do salário, se você se considera perdido com ele, o primeiro passo é entender onde e porque você está usando esse crédito errado.

4 - Uso frequente do limite do banco. Assim como o cartão de crédito, o limite do cheque especial também não é um extensor do salário, ele é um recurso para emergência, mas muita gente conta com isso para passar o mês. Cuidado! E lembre-se que de pouquinho em pouquinho, uma hora a conta chega e pode assustar.

5 - Empréstimos para itens de consumo. Pegar empréstimos para adquirir itens de consumo também retrata que a pessoa está vivendo um padrão de vida fora da realidade. Evite financiar carros, eletrodomésticos, móveis e até roupas e calçados, compre somente aquilo que você pode pagar. Os juros, em alguns casos, são exorbitantes e com um bom planejamento, você pode evitar essa conta.

Como adequar o padrão a realidade
O primeiro passo é querer. Gastar menos do que ganha é essencial para construir um futuro mais próspero e adequar seu padrão de vida ao orçamento pode ser difícil no primeiro momento, mas todos que conseguiram afirmam que é libertador. É preciso ter conhecimento da própria vida financeira e, em seguida, fazer o reconhecimento, avaliar se tudo o que você gasta realmente faz sentido. Após essa reflexão certamente vai ser possível cortar gastos que estão no piloto automático.

Para estimular a mudança, uma boa dica é que haja uma recompensa ao final do processo. Planeje algo pra fazer com o dinheiro que vai sobrar após a organização e todos os membros da família devem estar incluídos e engajados. É preciso disciplina e disposição, mas a recompensa certamente vai valer a pena.

CLIQUE AQUI e confira a matéria completa do site R7.

➡️ Siga a SHS nas redes sociais - Facebook, Instagram e LinkedIn - e inscreva-se no nosso canal no YouTube.

Foto: Getty Images Pro