Tesouro Direto zera a taxa de custódia para Tesouro Selic

24/07/2020

De acordo com um comunicado do Tesouro Direto, a taxa de custódia cobrada pela B3 nos investimentos não mais incidirá sobre os valores aplicados no Tesouro Selic até o limite de R$ 10 mil. Isso deixa o produto ainda mais atraente para formação da reserva de emergência em comparação com outras opções do mercado.

Mas atenção: a mudança vale apenas para o Tesouro Selic. As modalidades Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA+ continuam com a cobrança da taxa de custódia sobre o valor total investido.

A mudança passa a valer a partir de 01 de agosto e vai valer para os valores já investidos também. Ou seja, caso você já possua investimentos no Tesouro Selic, não haverá mais a cobrança da taxa de custódia até o limite de R$ 10 mil.

Caso o investimento ultrapasse o teto, a taxa incidirá sobre o valor excedente por investidor (CPF). Por exemplo, para um saldo de R$ 13 mil, a taxa de custódia será cobrada em cima de R$ 3 mil e incide sobre o valor total do estoque investido, incluindo os rendimentos acumulados. Além disso, o Imposto de Renda continua incidindo normalmente sobre os rendimentos, sem alteração: para valores aplicados até 180 dias, o IR é de 22,5%, de 181 até 360 dias, 20%, de 361 a 720, 17,5% e acima de 721 dias, o IR é de 15%.

Segundo o comunicado, a nova regra de cobrança da taxa de custódia beneficia mais de 690 mil investidores (53%) dos quase 1,3 milhão com investimentos no Programa Tesouro Direto.

Clique aqui e confira a matéria completa da XP Investimentos.

➡️ Siga a SHS nas redes sociais - Facebook, Instagram e LinkedIn - e inscreva-se no nosso canal no YouTube.

Foto: William Iven/Pixabay