Bolsa conquista 1,5 milhão de novos investidores em 2020, aumento de 92% no ano

07/01/2021
lupa destaca parte ampliada de gráfico de ações

Apesar de 2020 ter sido um ano de grande volatilidade no mercado financeiro, o cenário de juros baixos motivou o investidor brasileiro a buscar ativos mais arriscados diante de retornos cada vez menores nas aplicações mais conservadoras.

Segundo dados divulgados pela B3, o número de contas de Pessoas Físicas cadastradas na Bolsa brasileira cresceu 92% ao longo do último ano, chegando a 3,2 milhões de registros, consolidando o quinto ano consecutivo de entrada de recursos na Bolsa. Em 2019, o crescimento da base de investidores Pessoas Físicas foi ainda maior, de 106,7%, mas vale ressaltar que os dados correspondem ao número de contas e que um investidor pode ter conta em mais de uma corretora.

Só em março, no início das medidas de isolamento social no Brasil, quando o Ibovespa afundou quase 30% e tivemos seis circuit breakers, 300 mil novos investidores entraram na Bolsa. No mesmo período de 2019, para se ter uma ideia, o crescimento mensal na base foi de 63 mil.

Do total de investidores na B3 em 2020, a maior parte é formada por homens (73,7%), da faixa etária entre os 26 e 35 anos (33,6%) – em linha com 2019, quando as participações eram de 76,9% e 31,4%, respectivamente.

Contudo, percebe-se um aumento na participação feminina na Bolsa, que responderam por 26,2% do total de Pessoas Físicas no ano passado, aumento em relação a 2019, quando foram registrados 23,1% da participação total.

Sob a ótica geográfica, a maior fatia de investidores ainda está concentrada nas regiões Sul e Sudeste, com destaque para São Paulo (47,8%) e Rio de Janeiro (15,3%).

CLIQUE AQUI e confira a matéria completa do site InfoMoney.

➡️ Siga a SHS nas redes sociais - Facebook, Instagram e LinkedIn - e inscreva-se no nosso canal no YouTube.

Foto: Depositphotos