Conheça os juros compostos e o milagre da multiplicação

12/03/2019

Os juros compostos podem fazer milagres nos investimentos e isso não é exagero, não. Com o devido planejamento, uma economia mensal e disciplina é possível se surpreender com o salto que o dinheiro pode dar no longo prazo. Longo prazo, ok?

Mas para isso, primeiro é preciso entender o que são os juros compostos, qual a diferença para os juros simples e em quais investimentos eles influenciam, ou seja, em quais aplicações é possível alcançar ótimos resultados.

Juros compostos são aqueles em que o juro do mês é incorporado ao montante, constituindo um novo montante a cada mês para o cálculo de novos juros. Esse tipo de rendimento é muito vantajoso e costuma ser aplicado nos investimentos financeiros. Vamos pegar como exemplo uma aplicação no valor de R$ 10 mil. Depois de um mês, esse dinheiro rendeu R$ 100, então o montante agora soma R$ 10.100, certo? Esse é o valor que será corrigido no mês seguinte e não só os 10 mil aplicados inicialmente. Serão corrigidos R$ 10.100, R$ 10 mil que foram aplicados e R$ 100 que renderam.

A diferença básica entre juros simples e juros compostos é a base de cálculo. Nos juros simples, o valor que conta é o inicial, nos juros compostos, o valor que conta é o montante, ou seja, o que foi acumulado. Importante lembrar que os juros compostos aumentam os números muito mais rápido que os juros simples, então, em caso de dívida ou financiamento, eles são bastante perigosos, mas no caso dos investimentos eles são excelentes.

Juros compostos na prática: você já ouviu falar em pessoas que vivem de renda ou vivem de juros? Esses são os juros compostos colocados em prática. Significa que mês a mês, por muito tempo, investidores destinaram parte de suas receitas em uma aplicação, os juros compostos multiplicaram esse dinheiro e a gente pode afirmar que quanto mais tempo o dinheiro ficar investido, maior será o volume de recursos e quanto maior o volume de recursos, maior será a taxa de juros aplicada, certo?

Todos os investimentos disponíveis no mercado financeiro de renda fixa utilizam juros compostos. Podemos citar o CDB, LCI, LCA, Tesouro Direto, entre outros. A bolsa de valores, embora não pague juros diretamente sobre os investimentos, também oferece retornos compostos. Na prática, qualquer investimento, seja em renda fixa ou variável, oferece rendimentos compostos e não simples.

Para terminar, e reforçando o que já foi dito, todos os investimentos oferecem juros compostos que beneficiam a aplicação no longo prazo. Quanto mais tempo você deixar seu dinheiro rendendo, melhor, mas é sempre bom contar com uma estratégia que considere aplicações diversificadas, tanto em renda fixa quanto em renda variável e é aí que entra a SHS e a assessoria sem custo para seus investimentos. Entre em contato com a gente!

➡️ Siga a SHS nas redes sociais - Facebook, Instagram e LinkedIn - e inscreva-se no nosso canal no YouTube.

Foto: Depositphotos