Medo de investir em Renda Variável? Veja como proteger seus investimentos

09/10/2020

Para os marinheiros de primeira viagem - como é o caso de boa parte dos 3 milhões de investidores Pessoa Física que se arriscaram na Bolsa nos últimos meses - investir em Renda Variável ainda causa calafrios. E com o noticiário abalando a B3 e o sobe e desce dos últimos tempos, a preocupação é legítima.

Acontece que com a taxa de juros nas mínimas históricas, ir para a Renda Variável pode se tornar uma necessidade pra quem busca uma rentabilidade razoável no curto e médio prazos.

Mas será que é possível se proteger na Renda Variável, mesmo com tanta volatilidade? Sim! Risco zero não existe, mas minimizar perdas é possível, sim.

A primeira coisa é ter ativos que não sejam correlacionados em sua carteira - diversifique os setores sempre. Quem está há mais tempo no mercado, já deve ter ouvido falar "nunca coloque todos os ovos na mesma cesta" e isso é muito importante na Renda Variável. Assim, a carteira não fica completamente exposta, caso aconteça alguma mudança abrupta em determinado setor do mercado.

LEIA MAIS:
O risco de apostar nas ações de uma única empresa: aprenda com o caso Vale

Por exemplo, se você tem ações de empresas que são muito dependentes do mercado interno para crescer, procure diversificar com exposição à companhias que são exportadoras. Assim, se a economia brasileira não vai bem, você terá um ativo que pode se valorizar com uma demanda mais aquecida no mercado internacional.

Além disso, há algumas ferramentas que podem ajudar a diminuir os riscos. Uma delas é o "stop loss" (ou parar a perda, em inglês), uma ordem automática que você programa para vender o ativo assim que ele cair para determinado valor.

Funciona assim: imagine que você tem ações da Petrobras que foram compradas a R$ 20. Você pode limitar suas perdas a R$ 18, então se a ação cair para esse preço, automaticamente ela será vendida.

Outras possibilidades são as operações com derivativos - como o mercado a termo, o mercado futuro e as opções - e as Operações Estruturadas, como a Rubi.

LEIA MAIS:
Operação Rubi: conheça essa forma inteligente e segura de investir na Bolsa de Valores

CLIQUE AQUI e veja a matéria completa do site CNN Brasil.

➡️ Siga a SHS nas redes sociais - Facebook, Instagram e LinkedIn - e inscreva-se no nosso canal no YouTube.

Foto: Pixabay