Fique ligado e não se esqueça que em maio tem o come-cotas

20/05/2020

Come-cotas é um evento que afeta todos os investidores em fundos: é o recolhimento antecipado do Imposto de Renda pela Receita Federal, que acontece semestralmente.

A “mordida” do Leão afeta diversas categorias de fundos como o DI, os multimercados e a Renda Fixa, tanto nas aplicações de longo prazo quanto nas de curto prazo.

Na prática, o come-cotas abocanha entre entre 15% e 20% das cotas dos fundos sempre no final dos meses de maio e novembro, no último dia útil.

Os fundos de investimentos sofrem a incidência de alguns impostos comuns a outros tipos de aplicação, como o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e o Imposto de Renda. As alíquotas desses dois tributos são regressivas, ou seja, quanto mais tempo o dinheiro permanecer na aplicação, menor será o imposto cobrado.

No caso do IOF é possível alcançar a isenção do imposto se permanecer com a aplicação por, pelo menos, 30 dias, aí a alíquota cai para zero. Já no caso do Imposto de Renda é diferente, as alíquotas variam conforme o tipo de aplicação entre 22,5% - para aplicações até 180 dias - e 15% - para aplicações de 721 dias ou mais.

Na prática, o que o come-cotas faz é antecipar o Imposto de Renda, que seria retido na fonte no momento do resgate. E mesmo com esse desconto antecipado pelo Leão, o investidor não tem motivos para entrar em pânico porque de fato é apenas uma antecipação, ou seja, o imposto seria pago de qualquer maneira.

E tem um detalhe superimportante: o desconto dos tributos incide somente sobre o valor dos rendimentos e não sobre o valor investido.

As exceções ao come-cotas são poucas. Entre os fundos que não sofrem a incidência estão as ações, previdência privada, fundos de investimento imobiliário e as debêntures incentivadas. Nesses fundos, a alíquota do IR é descontada apenas no momento do resgate e também incide sobre o valor dos rendimentos.

Então fique ligado: quando aparecer no seu extrato do dia 29 de maio a movimentação de um "resgate", você já sabe do que se trata!

➡️ Siga a SHS nas redes sociais - Facebook, Instagram e LinkedIn - e inscreva-se no nosso canal no YouTube.

Foto: Depositphotos