5 dicas para saber qual é a hora de vender suas ações

13/01/2021
gráfico de ações em primeiro plano, monitor com outro gráfico em segundo plano mais homem analisando tudo com um tablet nas mãos

A Bolsa começou o ano arrebentando e comprar ações é uma tarefa considerada até fácil. A internet está cheia de informações e relatórios que explicam porque é uma boa ideia comprar essa ou aquela ação, mas e na hora de vender, embolsar os lucros ou amargar um prejuízo antes que ele aumente ainda mais?

Na teoria, a resposta é simples. Se o ideal é comprar uma ação quando ela está barata, o bom momento para vender, se você acertou o ponto de entrada, é quando ela está cara, certo? Nem sempre. A realidade é um pouquinho mais dura que isso, então fique atento e confira as dicas para saber quando é hora de dar tchau para aquela ação que já cumpriu seu papel na carteira:

Dica número 1: Fique de olho nos balanços
Os balanços trimestrais são a principal fonte de dados para fazer uma análise fundamentalista da empresa e sua ação.
Situações como reestruturação da companhia, nova administração, entre outras, podem levar a empresa a um período temporário de estagnação ou se não houver uma razão que justifique essa estagnação, a companhia pode estar em um ciclo final e suas ações tendem a se desvalorizar.

Dica número 2: Quer vender por quanto?
Você precisa traçar um plano de voo para sua ação quando compra e botar na ponta do lápis quanto ela deve alcançar. Para isso, você pode consultar relatórios de recomendações para ter uma base de preço e quando ela alcançar o que você esperava, é hora de vender ou, no mínimo, reavaliar para ver se o ativo ainda tem potencial de valorização.

Dica número 3: Como anda o setor dessa empresa?
Para entender se uma empresa está entregando um desempenho acima da média e se vale a pena manter o papel na carteira, é preciso levar em consideração o setor em que ela está inserida e o ciclo econômico.

No caso dos ciclos econômicos, é esperado que a empresa tenha bom desempenho em períodos de crescimento da economia. Se isso não está acontecendo ou se ela tem performance acentuada abaixo da concorrência, talvez já tenha até passado da hora de vender a ação.
Além do setor, o desempenho e as perspectivas para a economia onde a empresa está exposta também merecem atenção. Enquanto uma varejista é dependente da atividade doméstica, por exemplo, uma mineradora deve acompanhar mais de perto a economia chinesa, por isso é muito importante estar sempre atento às notícias.

Dica número 4: Observe múltiplos e indicadores
Algumas fórmulas podem ajudar o investidor a comprar ações de diferentes empresas e identificar oportunidades de compra e de venda. Vale lembrar que nenhum múltiplo é capaz de entregar - sozinho - a análise completa de uma empresa ou ação, eles devem ser usados em conjunto com outros parâmetros, como outros múltiplos e indicadores de análise fundamentalista.

Um indicador que não é múltiplo, mas pode ajudar na avaliação sobre a hora de se desfazer de um papel, é o retorno com dividendos, ou "dividend yield" — especialmente se a ação foi comprada com o objetivo de receber lucros distribuídos das companhias.

Esse indicador mede o retorno relativo da ação de acordo com os proventos (juros sobre capital próprio e dividendos). Para calculá-lo é preciso dividir os valor dos proventos pagos pelo preço da ação e multiplicar por 100. Quanto maior o resultado, maior o retorno percentual dado pela ação só com os dividendos.

Dica número 5: Ação em queda livre? Talvez seja melhor admitir o prejuízo!
Se você avaliou bem as ações do seu portfólio e percebeu que já passou da hora de se desfazer de um ativo que "deu ruim", de fato, às vezes é melhor amargar o prejuízo, antes que ele se torne um monstro que vai corroer os ganhos até de outras aplicações. Outro caso nesse sentido, é se você está sofrendo por não estar no mercado com visão de longo prazo. Porque quando esse é o caso e você tem tempo pra esperar pela recuperação, aí é diferente. Mas ver o papel cair, sabendo que logo vai precisar do dinheiro, melhor cair fora enquanto é tempo, o menor prejuízo é sempre o primeiro.

CLIQUE AQUI e confira a matéria completa do site Valor Investe.

➡️ Siga a SHS nas redes sociais - Facebook, Instagram e LinkedIn - e inscreva-se no nosso canal no YouTube.

Foto: Getty Images / Canva

Siga nossos canais